Auto-Hipnose – Faça você mesmo

Blog_artigo016

Pela auto-hipnose a pessoa é capaz de aplicar técnicas valiosas para melhorar sua condição geral física e mental

Como técnica de livre exercício e reconhecida no Brasil pelos conselhos federais de Medicina, Odontologia e Fisioterapia por seus resultados comprovados, a hipnose é praticada desde a antiguidade. Mais respeitada e estudada nas últimas décadas, a prática é  cada vez mais usada para tratar desde depressão, ansiedade, fobias, vícios e diversos males da era moderna. A possibilidade de trazer resultados é um fato tão incontestável que o OMNI Hypnosis Training Center, entidade com sede na Suiça, possui um protocolo certificado pela ISO 9001, garantindo a eficácia do tratamento de hipnose em qualquer pessoa.

 

Como um estado de concentração alterada, a hipnose também é passível de ser auto aplicada.  Para que isso aconteça é necessário que a pessoa se concentre na camada subconsciente da mente.  “É diferente da concentração tradicional, que temos quando estamos em nosso estado consciente. A capacidade de desviar nossa atenção para a camada subconsciente nos leva a um estado de transe e nos faz abrir a mente para formar mais facilmente novas sinapses ou reprogramar sinapses existentes”, explica o Hipnoterapeuta Thiago Porto.

Ao chegar nesta atenção focada no subconsciente, o indivíduo consegue reprogramar, com mais facilidade, suas ações mentais e, por consequência, torna-se mais capaz de controlar suas emoções, pensamentos, hábitos, comportamentos e até reações fisiológicas como a dor. A  raiva, tristeza e chateações do dia a dia deixam de ser fatores prejudiciais, escolhendo focar naqueles estados que condicionam o seu comportamento positivamente. Assumir o controle emocional é considerado na atualidade um fator de sucesso e de qualidade de vida. “Imagine ser capaz assumir o controle da própria vida e desenvolver hábitos saudáveis sem sofrimento e com prazer. É isso que a hipnose faz”, reflete Porto.

 

Grande Abraço
Thiago Porto
[email protected]

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*